Seguidores

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Heavy Metal e Religião

Pastor da Crash Church acredita que é “parte do plano de Deus para superar barreiras”
“Jesus não parecia Messias e nós não parecemos evangélicos”

A Crash Church, igreja que funciona dentro de uma garagem em São Paulo, tem como objetivo declarado alcançar os jovens que gostam de heavy metal. O louvor tocado nos cultos é no ritmo acelerado dos instrumento e os fiéis acompanham balançando a cabeça.
O templo, pintado de preto e decorado com tribais brancos mais parece um espaço para shows de rock pesado. O diferencial não está na forma, mas no conteúdo. As letras das músicas falam de Jesus Cristo e de salvação.
O pastor, conhecido como Batista, não usa terno e gravata. Prefere camiseta preta e calça jeans. Ele possui várias  tatuagens – todas com referências cristãs – e brincos nas orelhas. Sua  barba é uma trança acinzentada de uns quatro centímetros.
Vocalista da banda de death metal cristão Antidemon, ele decidiu fundar a igreja em 1998, por “necessidade divina”. “Isto faz parte de um plano de Deus para superar barreiras de formatos mais fechados e que deixavam de alcançar muitas vertentes da sociedade”, defende.
Atrás de um púlpito com ares medievais, o pastor Batista prega usando gírias e intercala as leituras bíblicas com menções a músicas de rock.
Falando à agência EFE, explica que está acostumado com o preconceito, incluindo as críticas que recebe de outros evangélicos. “As pessoas não esperam uma Igreja como nós. Não esperam que com esse estereótipo sejam pessoas de Deus. Jesus não parecia o Messias, assim como nós não parecemos evangélicos”, dispara.
Batista lembra que em várias partes do mundo existem movimentos similares. Segundo explica, “para levar Jesus de todas as maneiras, de uma maneira que se possa entender”. O religioso acredita que igrejas como a Crash Church contribuem para a conversão  especialmente dos mais jovens.
De acordo com dados revelados pelo Datafolha no final de 2016, três em cada dez (29%) brasileiros com 16 anos ou mais atualmente são evangélicos.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O PAPA faz ou nao parte da Nova Ordem Mundial ?

Decisão é anunciada dias antes de conferência de paz que pode dividir Jerusalém
Palestina abrirá embaixada no Vaticano com apoio do papa
No próximo sábado, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, se encontrará com autoridades italianas e será recebido pelo papa Francisco. O objectivo é discutir o conflito israelense-palestino.
Os detalhes sobre a reunião não foram divulgados, mas ocorrem na véspera de uma importante conferência de paz em Paris que, segundo foi divulgado, forçará Israel a dividir Jerusalém e reconhecer a Palestina como estado independente.
Este será o quarto encontro de Abbas com Francisco. A primeira foi em 2013 no Vaticano. Depois, estiveram juntos quando o pontífice visitou a Terra Santa, em 2014. No ano seguinte, os dois realizam uma “oração conjunta pela paz” na cerimônia de canonização de duas freiras palestinianas.
Conforme foi divulgado por jornais de Israel, o principal objectivo desta vez é acertar os detalhes para a inauguração de uma embaixada Palestina no Vaticano. Até o momento, só existe um escritório de representação diplomática, sediado em Roma.
O secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, terá uma reunião com líderes palestiniano para tratar do assunto. Em 2013, pouco tempo depois que Jorge Bergoglio foi oficializado como papa, o Vaticano anunciou que reconhecia a “Palestina” como um estado independente.
A relação do argentino com Abbas é tão boa que, em 2015, ele o presenteou com um medalhão que tinha a figura de um anjo, dizendo que o líder palestino era “um anjo da paz”.  A Autoridade Palestina, que controla a Faixa de Gaza e a Cisjordânia, é constituída por representante de dois conhecidos grupos terroristas, o Fatah e o Hamas.
Durante uma reunião com o corpo diplomático acreditado no Vaticano, Francisco disse hoje que “a Santa Sé renova o seu apelo urgente para a retomada do diálogo entre Israelitass e palestinianos, e por uma solução estável e duradoura que garanta a coexistência pacífica dos dois estados dentro de fronteiras reconhecidas internacionalmente. Israelitas e palestinianos precisam de paz. O Oriente Médio precisa urgentemente de paz”.
O governo da França vem anunciando que realizará uma conferência de paz em Paris no próximo domingo, dia 15, onde será votada uma proposta para intervenção em Israel. Se for aprovada, a proposta é forçar que se voltem às fronteiras de 1967, o que incluiria oficializar a independência da Palestina e entregar a eles a porção oriental de Jerusalém para ser sua capital.
Vários esforços vêm sendo feito para se acelerar essas negociações desde que o presidente Donald Trump, que assume o governo no próximo dia 20, prometeu mudar a embaixada americana para Jerusalém e reconhece-la como capital “eterna e indivisível” de Israel.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Selfie com a filha mostra Anjo

A lei natural da vida leva-nos sempre a pensar que os pais morreram primeiro e nunca o contrário. Mas muitas da vezes não é isso que acontece. Sarah Danbury, é uma mãe de uma menina que lutava contra um cancro no fígado, que tinha tumores do tamanho de bolas de ténis em seu abdómen.
Amy estava em tratamento em Setembro, quando a sua mãe sentou-se na sua cama e tirou uma selfie. Quando observaram a fotografia, ficaram surpreendidas com uma luz que pairava sobre a filha. “É o meu anjo da guarda”, disse Amy.
 Resultado de imagem para fotografa anjo da guarda da filha em selfie
large_4_mercury_teens_guardian_angel_05-850x478-min
Passadas três semanas desta fotografia, Amy faleceu. Um perda que deixou a sua mãe devastada. Para Sarah aquela forma angelical que tinha intrigado mãe e filha, fê-la acreditar que alguém estava a protegê-la até aos seus últimos dias. Provavelmente o avô da moça que também tinha falecido com um cancro seis meses antes.

Fantasma ou não ??

Um vídeo assustador parece mostrar um "fantasma" que os moradores acreditam "suga o sangue de virgens" fugindo da cena de uma luta de gangues.
 Adiant ficou atordoado quando notou a aparição enquanto ele gravava os homens que lutavam em Cirebon, na Indonésia, a 5 de Janeiro.
Ele mostra um branco figura a flutuar para longe do barulho abaixo - passando por um poste de luz antes de desaparecer no céu nocturno
Locais chocados acreditam que a figura é um Kuntilanak - o espírito de uma mulher que morreu durante a gravidez e agora suga o sangue de virgens.
A filmagem assustador se tornou viral depois que o pai-de-um Muçulmano postou online na semana passada..
Ele disse: "O Kuntilanak voa quando as gangues começam a lutar mais a baixo. Concentre-se na luta de rua.
"Ninguém sabe por que isso aconteceu. Nós pensamos que é o fantasma que está fugindo dos irmãos abaixo.
" E algo q que nós nunca vimos antes e assustou muitas pessoas quando vêem.Há um monte de explicações diferentes embora. Talvez alguém possa provar diferente.
Muitas pessoas acreditavam que a figura era um fantasma - enquanto outros disseram que poderia ser uma nuvem de fumaça, vapor ou um saco a flutuar.
E você o que acha???

“Casal” de lésbicas serão pastoras de igreja batista histórica

Dupla assume ministério em Fevereiro
“Casal” de lésbicas serão pastoras de igreja batista histórica
Igrejas que aceitam como pastores homossexuais ativos não são novidade nos Estados Unidos e na Europa. Já existem casos no Brasil também, contudo Sally Sarratt e Maria Swearingen não fundaram sua própria igreja “inclusiva” como geralmente é o caso. Elas foram escolhidas como pastoras da Calvary Baptist Church, uma igreja histórica de Washington, fundada há 155 anos.
Oficialmente, passarão a ser co-pastoras e responderão pela congregação apenas no final de fevereiro, mas o anúncio gerou amplo debate entre a comunidade evangélica americana. Sally e Maria já estavam casadas quando foram ordenadas, em 2015.
A Calvary Church explica que sempre teve uma “visão progressiva”, pois começou reunindo um pequeno grupo de abolicionistas quando a escravidão era a norma. Em um comunicado, ressaltou que sempre “se beneficiou da liderança das mulheres em todos os níveis da vida da Igreja”.
A presidente do comitê que selecionou as duas para o cargo, Carol Blythe, disse: “Fomos surpreendidos pela grande fé e compromisso que elas têm de ser parte de uma comunidade evangélica. Ficamos impressionados como os dons, talentos e experiência das duas correspondeu às nossas prioridades”.
Durante a maior parte de sua história, a igreja fez parte da Convenção Batista do Sul, maior denominação evangélica americana. Contudo, por defender o casamento de pessoas do mesmo sexo, desligou-se em 2012. Com informações Christian Today

Igrejas liberais estão morrendo, mas as conservadoras crescem

Estudo mostra que crise teológica e moral resultou em fechamento de igrejas

Igrejas liberais estão morrendo, mas as conservadoras crescem
As igrejas protestantes mais antigas estão em apuros. Um relatório de 2015, feito pelo Centro de Pesquisa Pew, mostra que essas congregações, que no passado eram a maioria no cenário cristão, estão diminuindo rapidamente nos Estados Unidos. Perdendo quase um milhão de membros por ano.
Com menos fiéis, diminuíram as entradas e com isso elas entraram em declínio. Dezenas de templos estão sendo fechados anualmente.
Um número reduzido de líderes denominacionais e pastores têm feito vários esforços para reverter essa tendência e voltar a atrair pessoas à igreja. Quase 20 anos atrás o bispo anglicano John Shelby Spong publicou o livro “Por Que o Cristianismo Precisa Mudar ou Morrer.”
Spong, um teólogo liberal, ensinava que só cresceriam as igrejas que abandonassem a interpretação literal da Bíblia e se adaptassem às transformações sociais. Isso incluiria, por exemplo, a aceitar o divórcio, o aborto e o casamento gay como “normais”. Ironicamente, o livro era apresentado como um “antídoto” para o declínio das grandes denominações evangélicas.
Segundo o The Washigton Post, esse tipo de teologia defendido por Spong ainda é popular, em especial nas mais tradicionais, como a Igreja Metodista Unida, a Igreja Evangélica Luterana, a Igreja Presbiteriana dos EUA (PCUSA) e a Igreja Episcopal.
Após duas décadas, os números mostram que essa mentalidade liberal não apenas foi incapaz de resolver o problema de declínio na frequência, mas em alguns casos dividiu e enfraqueceu as denominações.
Na Igreja Unida do Canadá, um levantamento recente mostra que 20% dos pastores afirmaram não crer no Deus descrito na Bíblia. Vinte e nove por cento acredita em Deus, mas não o vê como “sobrenatural”. Pouco mais de 2% disseram ver Deus como uma “força” e 15,6% percebem Deus como uma “metáfora”.
Entre os presbiterianos, por exemplo, surgiu a Evangelical Covenant of Presbyterians, que reúne hoje cerca de 300 igrejas que se cansaram da agenda liberal da PCUSA.
Por outro lado, continuam com tendência de crescimento as igrejas pentecostais e as que não negam a Bíblia como Palavra de Deus.

A pesquisa

O estudo conduzido pela Pew, chamado “Teologia importa: Comparando os traços de crescimento e declínio em Igrejas Protestantes”, pode ser lido na íntegra aqui, em inglês. 
O diretor da pesquisa, David Haskell, observou que o estudo aponta como as igrejas que estão crescendo “se mantém firmes nas crenças tradicionais do cristianismo e são mais envolvidas em práticas como oração e leitura da Bíblia”.
Haskell observou ainda que a confiança sentida quando lhe é apresentado um conjunto de crenças coesas, acaba sendo atraente para não crentes.
O ensino de doutrinas centrais, consideradas verdades inalteráveis “faz com que os visitantes ganhem confiança. Essa confiança, aliada a uma mensagem edificante, reconfortante ou claramente positiva é uma combinação atraente”.
O estudo também encontrou uma correlação entre o crescimento das igrejas e as práticas dos seus pastores. Aqueles que declaram ler a Bíblia diariamente e consideram o evangelismo “importante” conseguem manter um crescimento mais sólido.
Por exemplo, 71% dos líderes das igrejas em crescimento liam a Bíblia diariamente, enquanto apenas 19% dos pastores das igrejas que perdem membros têm esse hábito.
Além disso, 100% dos pastores responsáveis pelas igrejas em ascensão dizem ser “muito importante encorajar os não cristãos a se tornarem cristãos”, em comparação com os 50% do clero das igrejas com declínio da membresia.
Outro aspecto da investigação foi como o louvor influenciava o crescimento. As congregações que optam por um estilo de adoração contemporâneo, com instrumentos musicais e cânticos, em média crescem mais que as igrejas que optam apenas pelo um estilo “tradicional”, com órgão e um coral.
O material confronta outros estudos semelhantes publicados nos últimos anos mostrando que para as pessoas que frequentam igrejas a teologia ensinada não era ‘relevante’.

Padre em contra-mão bate e foge

Circulou cerca de 1 km em contra mão, causou dois acidentes, deu a volta e foi para casa. Disse à PSP que não se lembrava de nada.

Um padre de 85 anos, que circulava com um carro em contra-mão na Avenida António Macedo, provocou, ao início da manhã de ontem, dois acidentes, embora sem feridos.
O condutor terá entrado em contra-mão na Rua de S. Martinho, no acesso à referida variante, tomando o sentido Braga -Barcelos, em direcção à rotunda do hipermercado Eleclerc.
O primeiro acidente terá ocorrido logo à saída do túnel da Estação de Comboios, tendo a viatura - uma carrinha de mercadorias - conseguido evitar o embate frontal, “raspando” apenas no carro em contra-mão. 

Poucos metros à frente, uma viatura do Jornal Correio do Minho, numa tentativa de evitar também um embate frontal, desviou-se da rota do condutor em contra-mão, não evitando, no entanto, um embate com uma carrinha de transporte de crianças que seguia na faixa da direita, provocando danos materiais avultados nos dois automóveis, mas sem registo de quaisquer ferimentos nos condutores, dado que àquela hora, 7.45 horas, a carrinha ainda não transportava nenhuma criança.

Segundo testemunho no local, o condutor terá, logo de seguida, feito inversão de marcha utilizando o acesso à bomba de gasolina localizado na referida variante, abandonando o local dos acidentes.
O condutor já foi identificado pela Polícia de Segurança Pública.

Os factos são confirmados pelo próprio condutor, um padre aposentado que tem residência na freguesia de Merelim S. Pedro. O condutor referiu que se deslocava para o Convento da Visitação, localizado junto à Estação de Comboios, onde iria celebrar uma Eucaristia. Terá entrado na variante em contra-mão “por engano” já que não conhecia bem a zona.

Apercebendo-se que conduzia na direcção errada, alega que reduziu a velocidade e deu “sinais de luzes” aos condutores que seguiam em sentido inverso para evitar acidentes.
Após a primeira colisão - que só não foi mais grave porque o condutor da carrinha terá conseguido evitar o embate frontal - diz ter parado mais à frente, mas verificou pelo retrovisor que a carrinha seguiu o seu destino.

Quanto ao segundo acidente, o padre aposentado diz que viu - já depois de ter efectuado a inversão de marcha na bomba de gasolina mais próxima - as viaturas envolvidas, mas, como não houve embate, pensou estarem relacionados com outro acidente.

Ciencia

Ciencia