expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Seguidores

segunda-feira, 30 de março de 2015

‘Menina Pastora’ hoje dá aulas de Física e faz parte do movimento ‘Eu escolhi esperar’

Quando tinha apenas sete anos de idade, Ana Carolina Dias ganhou fama por sua pregação fervorosa e ficou conhecida como a “menina pastora”. Filha do pastor Ezequiel Dias, do Ministério Palavra de Amor e Vida da Assembleia de Deus, ela – hoje com 20 anos – foi, seguramente, um dos primeiros grandes fenômenos do Youtube no Brasil.
A repercussão pela forma como a pequena demonstrava a sua fé foi tanta que, além das milhares de visualizações de seus vídeos no site, ela virou tema de dois documentários estrangeiros: um inglês, produzido pela emissora BBC, e outro italiano, realizado pela FireCracker Films.

Hoje, mais de dez anos após o início de sua carreira, a jovem Ana Carolina não vive mais sob os holofotes, e leva uma vida que considera “normal, graças a Deus e um pouquinho da ajuda da família”, nas palavras dela. Está terminando a faculdade de licenciatura em Física pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e dá aulas da disciplina que estuda em casa e em um cursinho pré-vestibular. Mas se engana quem pensa que a decisão de estudar uma ciência exata a afastou da fé: atualmente, Ana Carolina ajuda ao pai na igreja – agora própria -, como coordenadora dos jovens e professora do departamento infantil.
– É natural que as pessoas se espantem quando eu falo que faço Física, mas a fé é algo independente daquilo que eu trabalho. Eu ensino Física, mas nada vai mudar em relação ao que eu penso de Deus. A física é, para mim, um instrumento e uma ratificação daquilo que eu acredito. Eu acredito que Deus criou o mundo, e que tudo é perfeito por causa Dele. Não tem como você, mesmo lendo os outros autores, não assumir que existe um Deus. A física, o que eu estudo, serve pra ter certeza da minha fé. Todo mundo tem que admitir que Deus existe, e criou o mundo como ele é, com toda essa perfeição – diz ela, que descobriu a Física quase que por acaso, durante os estudos para o vestibular:
– Eu me apaixonei pela Física no cursinho. Eu queria fazer Direito, mas descobri a Física e a Matemática nessa época, e isso me encantou. Fiz o vestibular e coloquei Direito como primeira opção e Física como segunda opção. Acabei não passando para a minha primeira escolha, mas pela misericórdia de Deus eu passei para Física na Rural e todos nós da família ficamos muito felizes – explica.
Mesmo tendo a vida encaminhada como professora e tendo a pretensão de fazer um mestrado, Ana Carolina não desconsidera a possibilidade de retomar a carreira que lhe deu projeção:
– Hoje, eu estou aguardando o tempo do Senhor na minha vida. Eu acredito que Deus tenha um chamado para mim, mas o momento é de ajudar o meu pai. Quando eu era criança, meu pai viajava comigo e sempre me ajudou. Hoje eu o ajudo, porque ele sempre me ajudou. Nossa igreja é pequena, não é ligada a um ministério grande. Hoje ele precisa de ajuda minha, como um dia eu precisei da ajuda dele. Se for da vontade de Deus, isso [retomada da carreira] vai se cumprir. Eloquente quando o assunto é a sua vida profissional e religiosa, a jovem fica tímida quando perguntada sobre seus relacionamentos. Integrante do movimento “Eu escolhi esperar”, que defende a virgindade antes do casamento, ela conta que teve um namorado, mas agora está solteira:
– Não deu certo. É como se diz: Deus deu, Deus tirou. Agora também eu estou dando muita aula, em dia de semana e até aos sábados. Corro demais, vivo sem tempo, e tem a igreja também. Por enquanto, eu estou esperando o Senhor e sou feliz assim. Faço parte daquela campanha “Eu escolhi esperar”.

Publicado em Extra

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário...

Ciencia

Ciencia